back to top
15.6 C
São Paulo
quinta-feira - 18 julho 2024 - 21:27

Narcotráfico usa criptomoedas para fazer lavagem de dinheiro

A polícia afirma que o crime organizado já lavou R$ 20 bilhões em três anos. Parte desse montante teve a ajuda via mercado de criptomoedas.

Ironicamente, foi dentro de uma máquina de lavar que a polícia encontrou a quantia em dólares que deu início à investigação de um esquema bilionário de lavagem de dinheiro. Os valores foram apreendidos durante uma operação contra uma quadrilha de narcotraficantes internacionais no fim de 2018. Na época, 21 pessoas foram presas em uma ação em 5 estados.

Um dos líderes do esquema, Marino Divaldo de Brum, comandava de dentro de uma penitenciária gaúcha o envio de toneladas de cocaína para a Europa pelos portos do sul.

Os policiais descobriram que as cifras milionárias do narcotráfico eram lavadas pela célula financeira da quadrilha em São Paulo. A suspeita é que eles tenham movimentado mais de R$ 20 bilhões em três anos, por meio de dezenas de laranjas e empresas de fachada.

Em uma operação feita nesta quinta-feira (29), os agentes apreenderam computadores, agendas e anotações nas sedes de três dessas empresas. Uma tinha endereço em quarto de hotel do centro de São Paulo e as outras em escritórios que funcionam em salas comerciais.

O esquema bilionário de lavagem de dinheiro seria coordenado por chineses que vendem produtos contrabandeados na região central da capital paulista, um dos principais centros de comércio popular do país.

Segundo as investigações, parte dos valores era ocultada no mercado de criptomoedas – que são de difícil rastreio. A Justiça determinou o bloqueio de R$ 111 milhões de reais de uma corretora que atua no setor e teria sido usada pela quadrilha para a lavagem de dinheiro.

“Existe uma falta de regulamentação desse mercado, e essa falta de regulamentação, ela é mundial. Então é algo que dificulta a atuação das autoridades que combatem a lavagem de dinheiro”, explicou o delegado Marcelo Ivo de Carvalho.

A Polícia Federal investiga se o esquema tem relação com a apreensão de R$ 7 milhões em um helicóptero que viria ontem do Rio de Janeiro para São Paulo. A quantia estava com um casal que trabalha no mercado de criptomoedas e não soube explicar a origem do dinheiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhar Artigo

BRL - Moeda brasileira
USD
5,4881
CNY
0,7551
spot_img

Popular

Artigos Relacionados
RELACIONADOS

China cria sensor minúsculo que promete revolucionar tratamentos de doenças cerebrais

Pesquisadores chineses desenvolveram um sensor cerebral biodegradável de 2...

Efeito Lula: 9,6 milhões de pessoas saíram da condição de extrema pobreza em 2023, diz pesquisa

Entre 2022 e 2023, 9,6 milhões de brasileiros saíram...

‘Modernização não é ocidentalização’: como BRICS avança sem deixar para trás tradição e diversidade?

Em meio à presidência rotativa da Rússia no BRICS,...

China expande política de isenção de visto para trânsito a mais portos

  Beijing, 15 jul (Xinhua) -- A Administração Nacional de...
Aceitar Notificação OK Não, Obrigado