back to top
13.5 C
São Paulo
quinta-feira - 20 junho 2024 - 10:38

Xiè Xiè, China: obrigado, China!

Este artigo é uma declaração de respeito e gratidão à China, país amigo, solidário e maior parceiro comercial do Brasil. Na atual crise, é parte do alívio de nossas principais dores: a covid-19 e suas consequências econômicas. Se hoje temos uma vacina e nossas exportações apresentam superavits, devemos isso a nossa relação com os chineses. Muito obrigado — xiè xiè, China!

Quando fomos espectadores de uma série de declarações desrespeitosas, patrocinadas por dirigentes nacionais e seus seguidores, fiquei em dúvida sobre sua capacidade de entender o que acontece no mundo. Não se pode ignorar que o crescimento da China e do Oriente não dependem de gostos e simpatias: é realidade econômica e política concreta e inexorável. Fruto de estratégia, inteligência e trabalho.

A diplomacia chinesa na pandemia é de uma inteligência que merece reconhecimento. Consegue ajudar os países amigos, mesmo tendo que enfrentar a covid-19 em seu território e vacinar uma população que é um quinto da mundial. Aliás, hoje é o único país que consegue atender aos parceiros com vacinas, enquanto imuniza sua população, e tem sucesso em manter controle sobre a propagação do coronavírus. Nesses tempos difíceis, a China pode contar não apenas com o governo, mas, também, com sua população. Traço comum aos países orientais: não importando os matizes políticos, sempre se destacam pela organização, comportamento e disciplina.

Seu modelo de diplomacia deve ser reconhecido e saudado, pois cristaliza o pensamento de que a vacina é um bem para a humanidade. Essa atitude permitiu que fôssemos pioneiros nesse modelo de cooperação, que inclui também países como a Turquia e a Indonésia — que estariam à deriva se dependessem da ajuda dos EUA e da Europa. Esse modelo de cooperação é responsável por estarmos à frente de 50 países em volume e velocidade de entregas na compra de vacinas e de IFA (ingrediente farmacêutico ativo). Elemento crítico para fabricação de vacinas tanto da CoronaVac quanto da AstraZeneca, da Fiocruz.

Por isso, temos também que agradecer, e muito, à visão estratégica e diplomática do governador João Doria, que, ainda em 2019, instalou um escritório de representação na China e estabeleceu acordos de cooperação com o laboratório Sinovac — cooperação firmada antes mesmo da pandemia, e que permite que São Paulo seja o produtor da vacina que hoje atende a mais de 80% dos brasileiros.

Os adeptos das teorias da conspiração costumam acusar a China de agir em nome de seus próprios interesses. Não é mentira. O que cabe observar é que interesses nacionais são a essência da diplomacia, e que a boa política externa busca justamente o encontro dos interesses comuns entre as nações — como acontece na essência das relações entre o Brasil e seus maiores parceiros. A economia e a crise são muito dependentes dos rumos da política externa brasileira. Por isso, é bem-vinda a mudança que, agora, se anuncia em sua condução, abandonando a orientação que tratava um parceiro estratégico como “inimigo ideológico”. A mudança do Itamaraty e o posicionamento, mesmo que tímido e contraditório de Brasília, apontam para o reconhecimento da importância da China.

Temos em comum uma história de vivência e relacionamento de longo prazo com a China. Podemos dar um depoimento abalizado sobre esse generoso país e seu povo. Dos anos 80 até os tempos atuais, temos acompanhado a revolução econômica e social vivida por esse país. Agradecer não apenas faz parte da boa educação entre as pessoas, mas também entre as nações. A isto se dá o nome de boa diplomacia. Para sair da crise em que nos encontramos, precisaremos de mais vacinas, mais suprimentos médicos, mais comércio e mais cooperação. Encerro com um xiè xiè (obrigado), China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhar Artigo

BRL - Moeda brasileira
USD
5,2892
CNY
0,7302
spot_img

Popular

Artigos Relacionados
RELACIONADOS

Weifang Realiza Encontro Econômico e Comercial em São Paulo

São Paulo, 12 de junho de 2024 – A...

Aproximação entre Brasil e China pode gerar bons negócios para pequenas empresas

Em breve, um café diferenciado do Brasil, como o...

Damascos Dourados Aquecem os Pomares de Verão

Recentemente, no pomar de damascos da Cooperativa Profissional de...

Indústria de Flores Floresce Lindamente

Recentemente, dois moradores estavam organizando flores de peônia no...
Aceitar Notificação OK Não, Obrigado