19.2 C
São Paulo
sábado - 15 junho 2024 - 23:22

Porta Voz da China desafia ministro japonês a beber água radioativa tratada de Fukushima

A Porta Voz do ministério das Relação Exteriores da China, Zhao Lijian fez um desafio ao vice-primeiro-ministro japonês, Taro Aso, para que ele bebesse a água radioativa tratada da usina nuclear desativada de Fukushima. O desafio se deu por conta de uma declaração de Aso, que afirmou na semana passada que a água era segura para o consumo. 

“Uma autoridade japonesa disse que está tudo bem se bebermos essa água, então, por favor, beba”, declarou Zhao a repórteres durante uma coletiva de imprensa concedida na última quinta-feira (15). O porta voz chinês classificou a intenção dos japoneses de despejar a água armazenada em tanques da usina no mar como “totalmente injustificável”. 

O Japão bateu o martelo de que realmente iria liberar esta água no mar dentro de dois anos, dando um passo à frente após mais de sete anos de discussões sobre seu destino. Esta água é usada para o resfriamento de combustível nuclear derretido.  

Taro Azo foi primeiro-ministro do Japão entre os anos de 2008 e 2009 e desde 2012 acumula os cargos de vice-primeiro-ministro e ministro das finanças do país. Em uma coletiva concedida no mesmo dia do anúncio do destino das águas da usina, chegou a dizer que não haveria nenhum dano se bebessem a água tratada. 

Zhao Lijian chegou a classificar a declaração de Azo como sendo insensível, fazendo referência às vítimas de uma das quatro doenças poluentes enfrentadas pelo Japão. “A doença de Minamata no Japão aconteceu não muito longe e a dor das vítimas locais ainda não foi curada”, disse o Zhao. 

A doença de Minamata paralisa o sistema nervoso central e desencadeia defeitos congênitos e foi causada por água contaminada por mercúrio despejado no mar por uma fábrica de produtos químicos e foi reconhecida formalmente em 1956. “O Japão não deve esquecer a tragédia histórica”, disse Zhao. 

Para o ministro, o Japão precisa aguardar uma espécie de autorização de outras nações membros da Agência Internacional de Energia Atômica. Além da China, Coreia do Sul e Taiwan já se manifestaram contra essa destinação para a água de Fukushima alegando que isso prejudicaria o meio ambiente marinho, a segurança alimentar e a saúde humana. 

  1. O vice-primeiro-ministro japonês, Taro Aso afirma que essa água tratada por eles é 7 vezes mais limpo do que exigido pelo ONU em concentração de produtos radioativos permitidos, adequado para consumo humana, no entanto, eles podem dar essa água potável para população beber, para que desperdiçar jogando no mar?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Compartilhar Artigo

BRL - Moeda brasileira
USD
5,2892
CNY
0,7302
spot_img

Popular

Artigos Relacionados
RELACIONADOS

Colheita de 66 mil hectares de trigo na região de Dingtao

O vento sopra sobre os campos de trigo, espalhando...

Damascos Dourados Aquecem os Pomares de Verão

Recentemente, no pomar de damascos da Cooperativa Profissional de...

‘Esperamos fazer parte da Nova Rota da Seda’, diz vereador carioca Edson Santos

Na última terça (11), o vereador Edson Santos (PT-RJ)...

Efeito Lula: varejo cresce em abril e bate recorde histórico

Nesta quinta-feira, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) publicou...
Aceitar Notificação OK Não, Obrigado